Streaming e Redes: como Taylor Swift se tornou a pessoa mais influente no Twitter Reprodução: Netflix

Streaming e Redes: como Taylor Swift se tornou a pessoa mais influente no Twitter

João Correia

João Correia Publicado em 7 de janeiro de 2019

O ano de 2018 está finalizado, mas muito do que foi realizado nele pode ser aprendido e reproduzido nos próximos meses. Um bom exemplo disso foram as ações executadas pela cantora-compositora Taylor Swift, eleita a pessoa mais influente no Twitter, com pouquíssimas publicações nos últimos 12 meses. A norte-americana foi também destaque na plataforma de streaming Netflix ao lançar um especial de sua turnê, a Reputation Stadium Tour. O mais interessante nessas conquistas é que ambas estiveram conectadas e foram planejadas com excelência.

Imagem de capa adicionada por Taylor Swift nas redes sociais (Fonte: Reprodução/Twitter).

O brilhantismo na estratégia de Taylor no Twitter (@TaylorSwift13) deu-se devido ao “engajamento” estabelecido entre a artista e seus fãs que a adicionaram em suas respectivas redes. Assim, de acordo com os estudos da empresa de monitoramento de mídias sociais Brandwatch, Taylor foi a entidade que não só conquistou um grande número de seguidores, mas que também conseguiu mantê-los envolvidos. Ou melhor, engajados. O fato colocou-a no topo da lista, com 98 na pontuação estabelecida pela Brandwatch, número que supera em duas unidades a influência do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, conhecido por polemizar assunto na mesma plataforma.

Listagem das 5 mulheres mais influentes no Twitter em 2018. De acordo com o mesmo estudo, as figuras femininas tiveram um escore mais alto de influência do que os homens (Fonte: Brandwatch).

A grande sacada de Taylor para o ano de 2018 esteve não só em selecionar a dedo quais formatos de publicação eram mais efetivos em cada rede social, mas também escolher o conteúdo certo a ser viralizado – principalmente no Twitter, um plataforma conhecida por ter um feed de notícias com um grande fluxo de postagens. Taylor optou por mostrar pequenos “spoilers” de novos videoclipes, compartilhar sua playlist personalizada no Spotify com os fãs e obviamente, divulgar sua turnê.

Além da playlist criada pela cantora, também foi disponibilizado no Spotify uma versão vertical (formato que, a propósito, foi uma dos grandes destaques do ano) do clipe de “Delicate”. Assim, Taylor conseguiu migrar sua grande audiência das redes sociais para uma das maiores plataformas de streaming de músicas, o Spotify. Bingo! E a cantora não parou por aí.

Em 13 de dezembro, dia em que todos os holofotes possíveis estavam voltados para a cantora por conta de seu 29º aniversário, ela decide presentear os fãs com uma produção que gerou grandes expectativas e não desapontou: o trailer oficial de “Taylor Swift: Reputation Stadium Tour”, um evento global da Netflix de duas horas que estaria disponível na virada de ano. Tal publicação resultou em cerca de 220 mil curtidas, 65 mil retweets e 14 mil comentários (que vão desde “Feliz Aniversário, Taylor!” a comemorações de fãs).

Tradução: Muito obrigada por todos os desejos de feliz aniversário! Hoje, finalmente vou mostrar para vocês algo em que nós [equipe] estamos trabalhando há algum tempo… o trailer da Reputation Stadium Tour! Toda a apresentação vai estrear na @Netflix às 12:01 no dia 31 de dezembro.

Não só disponibilizar a apresentação realizada em Dallas na Netflix foi uma ação digna de muitos parabéns, mas também a escolha da data: 31 de dezembro. No álbum base para seus shows e para o conteúdo audiovisual, o “Reputation”, a última música traz em sua letra um sentimento de saudosismo bastante comum no pós “Festas de Ano Novo”, com taças de champanhe e glitter espalhado pelo chão após a contagem regressiva. Assim, Taylor encerra o ano do mesmo jeito que encerrou o próprio álbum: com uma canção intitulada “New Year’s Day” (Dia de Ano Novo).

Em resumo, aprendemos com Taylor Swift que o planejamento estratégico para a publicação em redes vai além da seleção de conteúdos a serem divulgados, uma vez que pode ser bastante potencializado a partir de uma inteligente escolha de datas para publicação, interação entre diferentes mídias sociais com seus respectivos públicos e fidelidade aos mesmos.

Para 2019, fiquemos todos atentos a como as celebridades e influenciadores usarão os recursos digitais e compartilham inferências com seus seguidores. Você e as suas ideias também constituem uma marca e podem aprender mais do que imaginam com as ações atuais da indústria musical.

João Correia é estudante de Comunicação Organizacional na Universidade de Brasília (Comorg/UnB) e estagiário de Assessoria de Imprensa e Gerenciamento de Mídias no Conversa Coletivo de Comunicação Criativa

Relacionadas